A maratona teve como tema, “Ruas humanizadas inteligentes e seu impacto social em cidades de pequeno e médio porte”

Um dos momentos mais esperados pelos participantes da Feira Casa & Construção 2019 foi o Hackathon, uma maratona de projetos que teve como tema, “Ruas humanizadas inteligentes e seu impacto social em cidades de pequeno e médio porte”. O evento, realizado em parceria pela Faculdade Mater Dei e o Sebrae, contou com a participação de acadêmicos dos cursos de Arquitetura, Administração, Engenharias e Sistemas de Informação da Faculdade Mater Dei e da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), juntamente, com alunos do Colégio Estadual de Pato Branco (Premem). Foram mais de 20 horas de atividades para se pensar em soluções arquitetônicas e tecnológicas inteligentes para a mobilidade urbana e qualidade de vida dos moradores, tendo como foco a rua Guarani, no centro de Pato Branco, que, futuramente, passará por uma revitalização proposta pela administração municipal.

O Hackathon fez parte do Congresso Técnico e foi dividido em dois grupos, um formado para pensar a parte tecnológica e outro a parte arquitetônica do espaço, mas ambos podiam interagir entre eles para buscar as melhores soluções para a rua. As propostas precisavam contemplar aspectos como, mobilidade, acessibilidade, mobiliário, conectividade, tecnologia, paisagismo, comércio, entre outros. A rua Guarani é umas das mais antigas de Pato Branco e associada, tradicionalmente, ao comércio, com opções em lojas de roupas, calçados, joias, produtos tecnológicos, livraria e cafeteria, além de mercados, bancos e hotel.  

Para Vitor Guerra, coordenador do Núcleo de Engenharias e Arquitetura da Faculdade Mater Dei, a intenção, ao promover o evento dentro da feira, foi alcançada. “O público, ao visitar a Feira Casa & Construção, também acompanhou a programação que estava acontecendo dentro do espaço do Congresso Técnico e do Hackathon, promovendo a integração e mostrando para os visitantes e expositores, os trabalhos desenvolvidos pelos acadêmicos e alunos. Ao final, as produções foram ótimas e o grande destaque foi a interação entre os participantes”, avaliou Vitor.

Dianalu de Almeida Caldato, consultora do Sebrae e uma das organizadoras do Congresso Técnico, explica que, normalmente, o Hackaton é voltado para projetos tecnológicos. “Nesta edição nós inovação, envolvendo outras áreas para a elaboração de projetos e soluções. O resultado foi muito positivo, pois houve uma sinergia entre as equipes, com a criação de propostas complementares”, ressaltou Dianalu.

Resultado

Paulo Henrique Visoski, acadêmicos de Arquitetura, é um dos integrantes do grupo vencedor que desenvolveu projetos para a melhoria arquitetônica do espaço, ele explica que a principal característica foi a proposta de fechamento da rua para o tráfego, limitando o acesso de veículos apenas para os moradores do local e para carga e descarga dos produtos para o comércio. Caso um veículo, sem permissão, tente entrar no espaço, um sinal luminoso irá informar sobre a restrição.

“Nossa proposta contempla o acesso restrito da via e a integração do trecho, com um projeto de revitalização que iniciaria no cruzamento com a rua Tapir e culminaria com a Praça Presidente Vargas. Mesclando vegetação com blocos de concreto de diferentes níveis, para que as pessoas possam sentar ou ficarem apoiadas. Também incluímos no projeto, recuos, mobiliários, espaços multiuso e coberturas com painéis que possam captar e produzir energia para a manutenção da rua e que o excedente seja distribuído para os comércios”, explicou Paulo Henrique, juntamente com os colegas vencedores da competição, Eduarda Von Mühlen Guralski, Flaviane Grando, João Antonio de Jesus Silveira Lustosa e Emilly Macali Raber.

Eles também evidenciaram a temática e o metodologia do evento, que permitiram a integração com os acadêmicos de outros cursos, propiciando um entendimento maior das possibilidades e contemplando soluções mais completas, bem como, a oportunidade de propor algo que se torne realidade, tendo em vista que a rua Guarani, realmente, passará por revitalização e muitas das ideias propostas poderão ser colocadas em prática.                                   

Na categoria voltada para soluções tecnológicas, o engenheiro em computação Guilherme Henrique de Andrade, juntamente com os colegas, Felipe Sassi Del Sant, Vinicius A. Marcarini e Maicksoan Gustavo Varela Miniuk, desenvolveram uma proposta de software que realiza o mapeamento dos usuários da via. “Chegamos no consenso de que grandes redes estão se instalando em nossa cidade e isso faz com que haja uma diminuição do fluxo de pessoas nas lojas mais tradicionais. Por isso, nossa intenção foi desenvolver uma plataforma onde um software identifique o perfil do usuário, coletando dados como, idade, gênero, frequência do fluxo por horário, entre outras informações”, explicou Guilherme.

De acordo com o grupo, com esses dados seria possível estabelecer que tipo de comércio ou empresa iria ter mais chance de prosperar em determinado local, pois haveria maior ou menor presença do público a que ele seria destinado. “Os comerciantes e empresários que estão no local também teriam acesso a essas informações e, com isso, poderiam criar campanhas de marketing e meios para cativar os clientes e manter o mesmo nível de competitividade. A ideia principal é criar uma expansão inteligente do comércio”, ressaltou Maicksoan.

Mesa-redonda

A preparação para o evento teve início na noite de sexta-feira (17), quando foi realizada uma mesa-redonda sobre o tema. Na ocasião, houve a participação dos convidados Augustinho Zucchi, prefeito de Pato Branco; Vitor Roberto Tiocheta, diretor superintendente do Sebrae; Cesar Colini Gonçalves, gerente da Regional Sul do Sebrae/PR; Diego Gimenez, arquiteto e urbanista, responsável pela revitalização da fronteira Brasil – Argentina em Dionísio Cerqueira-BR e Bernardo Irigoyen-AR; Carlos Fulco, arquiteto e urbanista, responsável pela revitalização na orla do Rio Paraná, em Posadas-Misiones-AR, na divisa com Paraguai; Emerson Michelin, secretário Municipal de Planejamento Urbano; Frederico Pimpão, secretário Municipal de Engenharia e Obras; Bruno Soares Martins, coordenador do curso de Arquitetura e Urbanismo da Faculdade Mater Dei; e Caroline Domingos Mezzalira, arquiteta e urbanista. A mediação foi feita pelo arquiteto, Rafael Fernando Giaretta.

Cada profissional abordou um aspecto da implantação do projeto, onde se estuda fechar o tráfego de automóveis e criar um ambiente voltado para a integração dos usuários da via, como explicou o prefeito de Pato Branco, Augustinho Zucchi. “Nosso foco deve ser sempre o população que utiliza a via, se o espaço ficar atrativo e seguro, ela irá frequentar o local com mais assiduidade e optar por ir até o comércio daquele trecho para realizar suas compras, tendo em vista as facilidades de negócios e lazer que ele apresenta”, afirmou Zucchi.

Como visitar?

Este domingo (19) será o último dia para visitar a feira, que terá seu horário de visitação das 14h às 22h. Para visitar os expositores da Feira Casa & Construção, gratuitamente, basta acessar o site: www.feiracasaeconstrucao.com, clicar em, “Imprimir Passaporte”, preenchendo as informações solicitadas. Uma credencial será emitida e deverá ser impressa pelo usuário. No local, também haverá a emissão da credencial, com uma equipe realizando o cadastro dos visitantes. Ao optar por esta opção, o custo da credencial será de R$ 10.

Realização

A Feira Casa & Construção 2019 é organizada pela Associação Empresarial de Pato Branco (ACEPB), Conselho Federal de Corretores de Imóveis – Sistema COFECI-CRECI, Associação Regional de Engenheiros e Arquitetos de Pato Branco (AREA-PB), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) e Faculdade Mater Dei. A Feira conta, ainda, com o apoio da Prefeitura Municipal de Pato Branco, Agência Fluxo, Ampernet e Limber Software, e com o patrocínio da Cooperativa de Crédito do Norte do Paraná – Uniprime.

por Laiane Carniel | 18 de maio de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *